sexta-feira

Deixo na tua parede para leres quando acordares

ás vezes chateias-me e ás vezes apetece-me bater-te. ás vezes apetece-me mandar-te passear e ás vezes apetece-me mandar-te para Marte. Mas sempre, sempre, SEMPRE, apetece-me gostar muito de ti, mesmo quando és parvo, chato, e uma treta (sim porque metade das raparigas mandavam ir dar-te uma curva com o "esforço" e dedicação que tens) 

de mim, que convencida ou não, tens de admitir que aturo muito, tenho o céu, obrigada.

Sem comentários:

Enviar um comentário