quarta-feira

a carta a uma pessoa de que tenho mais saudades - esta foi escolhida pela sofia (e não foi a dedo)

e deixou-me aqui bastante coisa. decidi escrever duas cartas, por apetites estranhos, é, uma porque naturalmente não se evitam as saudades por ele, outra porque simplesmente tive de aprender a faze-lo.

a primeira:
Olá, pequena, grande ou sem tamanho, Mariana
O que tem sido feito de ti? Sabes não falamos há muito tempo, e ao inicio isso apertava, doi-a e machucava imenso. Dor essa com que pouco te preocupas-te. Eu sei, eu sei, que nunca fui das melhores pessoas, mas esforcei-me como nunca antes visto contigo, e tu sabe-lo, tu e somente tu. Tu ouviste-me chorar baixinho, mas também me ouviste chorar alto. Merda tu foste um tesouro, o meu, que guardei com tudo o que tinha e ainda mais. Foste a única a quem me orgulhei de aplicar um titulo, porque realmente sustentava-lo com classe, com elegância, e ainda mais com responsabilidade. Tu foste aquilo que qualquer menina queria. Eras a minha menina pequena, que de vez em quando lá me embalava e tratava como se tu fosses a maiorzinha. Oh Marianita, eu até me enganava no teu nome, mas sabia de ti muita coisa, oh sabia, e de vez em quando ainda me lembro. Oh, mas saíste da minha vida porque pelos vistos não estive a altura. Mas aqui entre nós, tu também não. E nenhuma de nós se importou realmente. Pois, as coisas boas acabam depressa. Mas as realmente boas duram para sempre. Foste um capitulo de um grande livro, foste dos capítulos que mais gostei, mas sei que vão haver melhores.
Um beijito, da Mary que te estimou

a segunda:
É inevitável não ter saudades tuas, é mesmo. É o teu cheiro, o teu abraço, o teu conforto. É a tua falta de sensibilidade, e o teu jeito único de ser querido. É os beijinhos na testa ou na cabeça, as festinhas, os olhares, os sorrisos. Olha é tanta coisa que não sei como o dizer, e nem quero, porque isto guarda-se e estima-se dentro de nós. Não há mesmo como não ter saudades tuas por muito que tenhamos estado juntos. Acho que isso é mesmo o amor.
Patinho, um beijinho bem grande para ti, de mim :)

Sem comentários:

Enviar um comentário