domingo

a carta aos meus sonhos

Doces sonhos de algodão macio.
Recordo-me na primeira vez que vos escrevi que vos dizer que me fugido sem licença. De não me procurarem ou não se alojarem em mim. Lembro me também de vos ter respeitado quanto a isso, e não vos ter culpado de nada.
Mas agora partindo de um novo principio digo que tenho sonhos de menina e sonhos de mulher. Os de menina são meus e nada de nada os apaga. Os de mulher constroem-se de dia para dia e luta-se gradualmente para os atingir.
Agora, dentro dos possíveis, estou extremamente realizada. Estou feliz, estou bem. E tenho os sonhos na palma da mão a dançarem euforicamente embalando-me com toda a ternura possível.
Sonhos, lutarei sempre por vocês. Quer se chamem mãe, irmã, namorado ou melhores amigos.

1 comentário:

  1. oh maria, MUITO OBRIGADA MESMO. se soubesses o quanto é bom ler isso :)
    um beijo no coração :*

    ResponderEliminar