sábado

Já chorei. Já chorei muito. Já me fizeram chorar muito. Já chorei durante todos os dias durante um mês. Já chorei todos os dias durante um ano. Já adormeci a chorar. Já fui para a cama só para chorar. Já fui tomar banho para chorar. Já cheguei a casa a chorar. Já saí de casa a chorar. Já liguei a alguém a chorar. Já me ligaram e eu chorei. Já me calaram e eu chorei. Já me fizeram falar e eu chorei. Já me amaram e eu chorei. Já amei e chorei. Já me magoaram e eu chorei. Já odiei e chorei. Já me odiaram e chorei. Já perdi e chorei. Já venci e chorei. Já partiram e chorei. Já ficaram e eu chorei. Já parti eu e chorei. Já voltei atrás para chorar. Já segui em frente a chorar. Já beijei a chorar. Já me beijaram e eu chorei. Já me abraçaram e eu chorei. Já chorei por um abraço. Já chorei sem motivo evidente. Já chorei por motivos muito evidentes. Já fui fraca por chorar. Já fui forte por chorar.
Mas também já ri muito para não chorar. Já me calei muito para não chorar. Já falei muito para não chorar. Já fugi para não chorar. Já desliguei para não chorar. Já me levantei para não chorar. Já fingi não chorar. Já amei para não chorar. Já odiei para não chorar. Já me arrependi de não chorar. Já ri de tanto chorar. Já beijei para não chorar. Já abracei para não chorar. Já corri para não chorar. Já gritei para não chorar. Já escrevi para não chorar. Já cantei para não chorar. Já mandei ''pró caralho'' para não chorar. Já comi para não chorar. Já bati para não chorar. Já fui para casa para não chorar. Já me esqueci de chorar. Já errei por não chorar. Já venci por não chorar. Já fui fraca por não chorar. Já fui forte por não chorar. Já amei por (e não para) não chorar. Já me rendi para e por não chorar. Já errei sem chorar. Já fui e já vim sem chorar.
mil e uma coisas a chorar e sem chorar.
E, arrependida, já jurei nunca mais chorar em frente a alguém ou por alguém. Agora volto atrás na minha palavra. Porque eu devo, e quero, chorar com alguém e por alguém. Quero chorar no teu colo, quero chorar no colo dela. Mas quero ainda mais chorar por nós, nós conjugado na primeira pessoa. Nós feliz, nós bem. Chorar de amar. Quero... esperar.
Mas enquanto 'mulher' e adolescente tenho muita lágrima a deitar. E esta semana vai ser assim.
Vou acordar a rir, vou chorar no colo dela, vou voltar a rir e vou adormecer a chorar, até passar.
Desta vez a culpa não é de ninguém, ou melhor, é, mas não é tua ou dele, ou nossa ou do vizinho, nem sequer é das hormonas é só de alguém em conjunto.

2 comentários: