terça-feira

Não, não preciso de um namorado que me faça chorar só porque não mede a força das palavras. Não preciso de um namorado que goze comigo só por se sentir um Bad Boy, ou um machão em frente aos amigos dele. Não preciso de um namorado que se sinta bom por andar a fazer olhinhos às outras. Não preciso de um namorado que ache que a playstation é melhor do que eu. Não preciso de um namorado que me chame de burra quando eu tenho uma negativa num teste. Não preciso de um namorado que me chame fútil por usar maquilhagem ou mimada por gostar de ir ás compras. Não preciso de um namorado que me chame nerd ou croma por gostar de ler, ou parola por ter um blogue. Não preciso de um namorado que me proíba de estar com os amigos só por ciumes. Não, se é para ser assim não preciso de um namorado. Mas se algum dia alguém se esforçar por este lugar eu preciso de um namorado que goste de mim. Que me beije em frente aos amigos dele e diga que sou dele. Que seja dócil no que diz, dou-lhe um pequeno desconto - admito que eu não sou fácil e também digo palavras feias. Que me chame de nomes queridos - e eu nem peço muito porque não gosto de sufocar. Que considere que algo mais importante do que eu é alguém da família. Que vire a cara quando as raparigas lhe fazem olhinhos. Que entenda que sou rapariga e que gosto de roupa e maquilhagem. Que entenda que gosto de ler e que sou sentimental o suficiente para ter um blog. Que me deixe gritar quando estou frustrada e que só fale no fim. Que entenda que ele é o meu ponto de apoio, o meu abrigo, e é com ele que quero desabafar. Que perceba que todos os meses tenho hormonas desreguladas e que fico irritada com tudo. Que acima de tudo me entenda por debaixo de todos os defeitos. Que perceba que não sou assim tão exigente quanto pareço ser, apenas gosto de mim o suficiente para não me magoar. Se assim não for, nem vale a pena tentarem

Sem comentários:

Enviar um comentário